2006-10-02

Lisboa - Fátima


É um dos percursos clássicos do BTT nacional.

Sejam quais forem os motivos acabamos sempre por sonhar fazer o Caminho do Tejo.
Depois de algumas datas combinadas e outros tantos adiamentos, nos próximos dias 7 e 8 de Outubro será a nossa vez.

Boa sorte para todos os participantes e não se acanhem que registar os vossos comentários.

1 comentário:

PL disse...

Houve pedalada com fartura (literalmente), gastronomia, boa disposição, Portugal ganhou aos azeris (apesar de continuarem a roubar-nos golos) e algum sofrimento como convém numa peregrinação a Fátima.

Quanto à pedalada, "eu gosto é de rolar" ;-) , mas não é preciso tanto. Até eu já estava farto de rolar até Santarém. Os quilómetros entre Valada e Santarém foram os que mais me custaram. Já estava farto de pedalar sem poder descansar, já ansiava por uma subida para deixar de pedalar na descida que se seguisse. Foi de tal maneira que nem vi o carro de apoio numa das paragens.
O almoço não podia ter sido melhor com Ice Tea da marca Super Bock e tudo ;-)
Tirando a subida aos Três Moinhos, que me obrigou a 50 m de empurrabike, o resto fiz sem grandes problemas, que é como quem diz: "devagar e passo certo".
No segundo dia, estava à espera de maiores dificuldades e exceptuando os bocados de piso mais demolidor (mas em menor quantidade do que previa) até fui aproveitando para ver as paisagens, excepto na tal descida para Minde, onde me fiquei pelos 73 km/h. Eu, que até passo toda a gente nas descidas devido ao lastro adicional, tive medo e travei a meio. Senti aquilo a vibrar muito e pouca segurança.

Quanto à gastronomia, nada a dizer. Devo ter ganho todo o eventual peso que perdi na pedalada. As tasquinhas de Alcanena estavam fraquitas, mas mesmo assim ainda deu para uns quantos petiscos. O almoço final foi demais. Haja estômago para tanta comida.

Quanto à boa disposição, nada a dizer. É um evento Just4Fun e pronto ;-)

Quanto ao sofrimento, apesar do "selim" me doer ligeiramente no final do primeiro dia, não piorou no segundo e está completamente recuperado. As pernas ainda dão sinal de si em movimentos bruscos, mas contava estar bem pior.

Quanto à organização, o JP andou a ameaçar com semáforo amarelo durante grande parte do percurso, mas acredito que no final, depois daquele banho retemperador (grande lembrança NO) e do almoço convívio, só pode ser verde, não é JP? :-)

Para finalizar, apenas referir que mais um dos meus objectivos pessoais está cumprido. Não senti o espírito peregrino, pois para isso é preciso preparação interior que, confesso, me passou completamente ao lado. Mesmo assim foi engraçado verificar o apoio (diria mesmo carinho) que as populações dão quando percebem que vamos para Fátima. Engraçada foi também a reacção daquele ciclista que se cruzou connosco logo ao início e, a caminho da volta de fim-de-semana, nos perguntou para onde íamos (tentando arranjar companhia para a pedalada) ao que nos respondemos "-Para Fátima". Ficou desarmado e limitou-se a desejar-nos boa viagem.

Cumpriu-se Fátima, há novos desafios a cumprir.

PL