2006-06-01

24 Horas BTT da Figueira - O "Antes"



Como já vem sendo tradição, para os Just4Fun as 24 Horas em BTT duram muito mais que o tempo de prova e a viagem de reconhecimento do percurso é um dos pontos altos da época que antecede o evento. Este ano vamos manter o bom hábito e no domingo, dia 4 de Junho, a Serra da Boa Viagem e a zona de Buarcos vão poder testemunhar a maior concentração de elementos Just4Fun alguma vez vista no mundo ;-) .
Dos doze inscritos só três não vão estar presentes e juntando os acompanhantes seremos vinte e seis pessoas à volta da churrascada que se segue às duas voltas de treino da praxe.
Voltaremos a este tópico para dar conta das nossas impressões.

2 comentários:

PA disse...

É uma pena eu não puder ir fazer o reconhecimento convosco este ano! Paciência...
Espero que se divirtam e que me façam um relatório completo do percurso.

PA

PL disse...

Fizemos o reconhecimento com alguns percalços, mas o objectivo foi cumprido. Dez Just4Funners, dos quais nove vão participar na prova, fizeram a primeira volta. Apenas quatro resistiram ao chamamento da praia e do almoço e avançaram sem medos para uma segunda volta ao percurso, já depois do meio-dia.
Com uns quilómetros iniciais exigentes fisicamente, a que se juntam as dificuldades de algumas zonas técnicas onde a progressão deve ser feita com cuidado, o primeiro terço do percurso é ainda mais dificultado em algumas áreas pelo lixo que se encontra nos trilhos. Algumas vezes é mesmo entulho, outras são ramos e troncos. A segunda parte (a norte da estrada de asfalto) é mais divertida, com algumas zonas espectaculares. A última parte, de regresso a Buarcos é feita por uma descida que convida à velocidade, mas não é isenta de armadilhas. Se pudéssemos parar, a vista seria soberba. Infelizmente, em prova, à velocidade a que se desce, não se pode ter esses luxos e os olhos raramente saíram do chão.
Fica a sensação cada vez mais clara que as provas endurecem de ano para ano. É claro que a dureza do percurso é uma das características da prática do BTT, mas valerá a pena incorporar troços tão duros física e tecnicamente que vão obrigar a maioria dos participantes a empurrar a bicicleta logo nas primeiras voltas?
As organizações têm que tomar consciência que a maioria dos participantes não são atletas e procuram alguma diversão nestas participações. Andar durante 24 horas já é esforço suficiente, há que reflectir se vale a pena endurecer ainda mais os percursos. Vamos ver a opinião geral depois da prova, mas nesta altura estimamos que, para um percurso com uma extensão semelhante ao do ano passado, vamos demorar mais cerca de dez minutos por volta, o que reflecte sem dúvida a maior exigência do traçado.
Seguiu-se como é hábito um monumental piquenique.

PL